sábado, 16 de março de 2013



I Marcha de Mulheres de Juiz de Fora
8 de março  de 2013

 

“A luta das mulheres alcançou nas últimas décadas enormes transformações, alterando as condições de vida das mulheres e o comportamento em sociedade, como a igualdade de direitos e oportunidades entre os sexos”.

As Aldeias Infantis SOS em Juiz de Fora em suas ações de Advocacy  apoia e participa ativamente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.

Trabalhamos o "componente MULHER" e por isso  marchamos em prol de uma sociedade mais justa, igualitária que respeite os direitos humanos, civis, políticos, econômicos, sociais e culturais.

Aproveitamos o momento para parabenizar  a todas as mulheres pelo Dia Internacional da Mulher.





segunda-feira, 4 de março de 2013

Ações nos Centros Comunitários

A Aldeia SOS Juiz de Fora já iniciou suas ações relativas ao ano de 2013; o trabalho desenvolvido nos Centros Comunitários tem por objetivos a prevenção e o fortalecimento de vínculos, de acordo com o tema: “Construindo o Entorno Protetor”. Dessa forma, as famílias e toda a comunidade têm a oportunidade de participarem de rodas de conversa e momentos culturais, nos quais recebem informações e trocam de vivências. 


A meta deste trabalho é diminuir ameaças e a violação dos direitos infanto-juvenis, impactando com ações preventivas através de lideranças locais, educadoras e famílias. 

A ação de Fortalecimento Familiar e Comunitário está presente em duas comunidades que expressam grande vulnerabilidade social, ausência de equipamentos sociais e fatores de risco. São elas: 

  • Entidade Casa da Criança Jacinta e Francisco, no bairro Retiro, atendendo a 50 crianças/adolescentes em atividades como oficinas de artesanato, musicalização, xadrez e reforço escolar. 
  • Creche Sol Nascente, no bairro Nossa Senhora Aparecida, atendendo a 73 crianças com atividades educacionais em período integral em modalidade de atendimento em Educação Infantil.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Aldeia Infantil Juiz de Fora e a Comunidade

Em todo o mundo, várias crianças não possuem um ambiente familiar protetor. A Aldeia Infantil Juiz de Fora realiza trabalhos de apoio a essas pequenas, das seguintes formas: 

  • Através do atendimento a famílias em centros comunitários, no centro Social e junto as núcleos de acolhimento Institucional – Modalidade Casa Lar, assegurando, dessa forma, que as necessidades básicas e os direitos das crianças e adolescentes sejam respeitados; 

  • Desenvolvendo as competências dos adultos que lidam com as crianças, para que eles sejam capazes de responder às necessidades de cada uma delas. 

  • Ações de promoção e Defesa que têm por objetivo contribuir com as mudanças políticas e práticas para a construção de um ambiente familiar e societário protetor.
A grande preocupação é garantir o bem-estar não só das crianças que moram na Aldeia, mas também das crianças da comunidade. A Aldeia não se isola, as crianças da instituição são incentivadas a conhecerem o mundo exterior e a conviverem com outras pessoas, um exemplo: ao estudarem em escolas que não pertencem à ONG.

Grupo de crianças faz visita à Transitolândia
 (Setor da PMMG com função de explicar o funcionamento do trânsito para crianças).

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Convite

Vejam só o convite que Josué de Oliveira, Gestor da Aldeia SOS Juiz de Fora, fez para  vocês!




   .     
video



CONVIVÊNCIA E ARTE!!!

Abrigados promovem oficina de colagem.



 A Aldeia SOS promove algumas ações educativas que incentivam a ressocialização pessoal de seus abrigados. Apresentamos a vocês a Oficina de Colagem, a qual é ministrada por uma pequena moradora da Aldeia, de 14 anos. A jovem,muito simpática e com polidez nas palavras, mora na Aldeia há dois anos e meio. Após alguns transtornos familiares, desenvolvidos por um ambiente violento e conturbado, sua madrinha, por meios legais, orientou a menor ao abrigo. Após seis meses morando no abrigo ela recebeu, pelas mesmas vias legais, suas duas irmãs, de 13 e 15 anos . Com uma convivência pacífica, as três irmãs dividem a casa na Aldeia com mais seis pessoas e com uma bebê de três meses_ filha de uma menor da casa_ aos cuidados da mãe social Etelvina. 

A Abrigada nos contou que em conversas e atividades com psicólogas começou a desenvolver habilidades para arte em colagem e se voluntariou para ministrar oficinas na própria Aldeia. Ela se dedica 02h30, todos os sábados para uma média de 10 jovens da Aldeia (inclusive suas irmãs). Além da colagem, a oficina conta com pintura e costura. É notável o capricho e o talento da jovem. Muito contente, ela citou também que está organizando uma exposição, na própria aldeia, com os trabalhos artísticos desenvolvidos na oficina.



segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Oportunidade de Emprego

A Aldeia Infantil SOS Juiz de Fora contrata cuidadoras 
(mães sociais)



Dizem que em coração de mãe, sempre cabe mais um filho! Se você concorda com essa frase e deseja aliar o fazer o bem ao próximo ao seu trabalho, mande seu currículo!

Pré-requisitos:
  • Disponibilidade para residir na Aldeia Infantil SOS Juiz de Fora;
  • Desejável possuir Ensino Médio completo; 
  • Desejável experiência como cuidadora de crianças ou similar;
As candidatas escolhidas terão direito à:
  • Carteira assinada com salário compatível ao do mercado de trabalho;
  • Convênio médico
  • Moradia e alimentação gratuitas;
  • Folga semanal de 36h;

Para se candidatar, mande seu currículo para juizdefora.mg@aldeiasinfantis.org.br ou através do telefone Fax (32) 3224-7303.


domingo, 17 de fevereiro de 2013

União Grupo de Jovens da Catedral + Aldeia SOS Juiz de Fora

Ana Carolina, 27 anos, bacharel em Direito. Há dois anos faz um acompanhamento voluntário na Aldeia SOS com oficinas de jogos, também participa de datas especiais como: Natal Solidário e Dia das Crianças, dando um exemplo de convivência e aprendizado aos pequenos moradores da Aldeia.

A jovem voluntária juntamente com as amigas Marina, Larissa e Isabela, é membro do Grupo de Jovens da Catedral. Ela destaca a importância do voluntariado e cita o exemplo de convivência e competição pacífica que trabalham com os participantes da oficina.

O projeto foi proposto pelo coordenador da Aldeia, Josué, com a proposta de preenchimento agradável e útil do tempo das crianças no período de férias escolares. As voluntárias comparecem quinzenalmente no abrigo, aos sábados das 10h às 12h, para ministrar as oficinas. Mas deixaram claro que querem mais e fazem um convite para que mais pessoas abracem esta causa. A receptividade alegre das crianças é o grande incentivo para que as jovens desenvolvam este trabalho com carinho e dedicação.





video